Black Lives Matter

Escrevi sobre dois movimentos negros nos EUA: as mulheres do Girl Trek e os caubóis de Compton.

Vanessa Garrison à frente de um evento da Girl Trek

“Caminhar para criar uma revolução” é mote do movimento negro GirlTrek.

Dez anos atrás, a norte-americana Vanessa Garrison criou com sua melhor amiga o movimento GirlTrek, hoje a maior organização sem fins lucrativos voltada à saúde de mulheres e meninas negras nos Estados Unidos, grupo que apresenta os piores índices de saúde no país.

Com a pandemia, os planos de um festival em junho foram adaptados para um fundo emergencial, uma linha telefônica de apoio 24h e um “bootcamp” no formato de podcast gravado ao vivo, focado em grandes líderes negras e movimentos de resistência.

“O GirlTrek nunca foi uma organização de fitness. Nunca pedimos às mulheres para perder peso ou caber no seu jeans skinny. Nosso chamado de ação sempre foi de que merecemos cuidar de nós mesmas. E quando dedicamos tempo a isso, temos uma revolução. Para as mulheres que não sabem por onde começar, pedimos apenas que comecem com uma caminhada. Vanessa Garrison, cofundadora da GirlTrek.

Continue lendo em Ecoa.

Direto de Compton, caubóis negros querem ser heróis da comunidade

Eles chegaram a cavalo à manifestação. Mas não eram da cavalaria da polícia. De correntinha dourada no pescoço, Randy Hook vinha montado em Frozen e tinha seus dreadlocks despontando por debaixo do chapéu preto de abas largas.

Ao seu lado, outros também trotavam calmamente pelas ruas, levando cartazes coloridos, embalados por gritos do movimento Black Lives Matter. Hook e seus amigos são de Compton, o mesmo lugar ao sudeste do condado de Los Angeles do “Straight Outta Compton”, álbum de 1988 (e filme de 2015) do grupo de gangsta rap N.W.A.

Por décadas, a cidade de 96 mil habitantes foi sinônimo de violência e rixas sangrentas entre Bloods e Crips, cenários dos raps de Dr. Dre, Ice Cube, Kendrick Lamar e muitos outros.

Mas Hook quer escrever uma nova história para Compton — embora ele mesmo seja sobrevivente do passado violento da então chamada “cidade mais perigosa da Califórnia”. Hoje, ele é o líder dos Compton Cowboys, o mais famoso grupo de caubóis negros nos EUA, parte de um movimento de resgate da negritude num mundo dominado pelo imaginário de vaqueiros brancos.

Continue lendo em TAB.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s