mundo tech

Reúno aqui minhas matérias favoritas de tecnologia mais recentes.

 

“Tetris” faz 35 anos, e seu criador Alexey Pajitnov segue jogando

alexey

Assim como suas pecinhas geométricas que caem do céu sem parar, o jogo mais vendido da história segue num ritmo constante de lançamentos. Ao completar 35 anos neste mês, “Tetris” foi dos disquetes flexíveis aos cartuchos de plástico para chegar hoje em softwares de realidade virtual, versões da Hello Kitty e jogo multiplayer do Nintendo Switch.

Para seu criador, o russo Alexey Pajitnov, a novidade que mais lhe anima no momento é o “Tetris 99”, lançado em fevereiro para o console da Nintendo. Nesse modo de jogo “battle-royale”, ele chega a jogar contra cem pessoas ao mesmo tempo e, curiosamente, nunca terminou em primeiro lugar.

Continue lendo no Tilt Uol

Próteses para crianças têm luzes de ‘Homem de Ferro’ e flocos de neve de ‘Frozen’

tille

Aos 13 anos, Tilly Lockey é uma garota britânica que adora moda e vive chamando atenção por onde passa. Quando bebê, sofreu um tipo grave de meningite e teve as mãos amputadas, mas não é a deficiência que faz pessoas na rua lhe pararem para pedir fotos. Ela tem braços biônicos de super-herói, as próteses mais avançadas do mercado feitas a baixo custo.

“Adoro combinar minhas roupas com minhas mãos”, diz Lockey, uma das primeiras usuárias do Hero Arm, criado através de impressoras 3D pela Open Bionics, uma startup de Bristol (Reino Unido), que participou do BodyHacking Con, em Austin.

Continue lendo na Folha de S.Paulo

Implantes no corpo viram cartão de visita e termômetro de humanos e bois

MVIMG_20190223_142056

Uma das pioneiras do biohacking amador é a britânica Lepth Anonym. Ela fez uma palestra no BodyHacking Con, em Austin (Texas). Foto: Fernanda Ezabella

“Quer meu cartão de visitas?”, perguntou um holandês de rosto redondo e voz baixa, esticando seu braço direito. Com poucos minutos de conversa, esta repórter esfregava seu celular na mão do desconhecido, até algo pular na tela. “Pronto, são meus contatos”, disse, num sorriso tímido.

Seu nome é Patrick Paumen, e seu cartão informa que ele é “biohacker, ciborgue, grinder e transhumanista com 17 implantes”. Um dos implantes é justamente para armazenar o cartão, enquanto os outros abrem a porta de sua casa e a cancela do estacionamento de seu escritório, além de destravar seu celular, gerar senha do computador e ainda medir sua temperatura. Ele estava no BodyHacking Con, que aconteceu em Austin.

Continue lendo na Folha de S.Paulo

Americano ensina cegos e não cegos a ‘ver’ objetos com sons feitos pela boca

Leia entrevista com o educador Brian Bushway, na Folha de S.Paulo

Startup promete saúde renovada com transfusão de sangue de jovens

tranfu

Transfusão de sangue durante reunião na série “Silicon Valley” – Reprodução/HBO

Numa terra de unicórnios e carros que se dirigem sozinhos, “garotos do sangue” viraram mais uma lenda urbana para hackear a imortalidade. A ideia, sem comprovação científica, é que receber sangue de jovens pode ser benéfico para a saúde.

Foi assim num episódio da série cômica “Silicon Valley”, quando um jovem atlético chega no meio de uma reunião para doar sangue a um chefão do Vale do Silício.  Tão estranho quanto a ficção, já existe uma startup para isso, mas está longe de virar um unicórnio.

Continue lendo na Folha de S.Paulo.

Depósito da Amazon parece achados e perdidos

Na Califórnia, 2.000 funcionários de centro de distribuição enviam 40 mil pacotes ao dia em jornada de dez horas

Os corredores parecem infinitos e estão apinhados de prateleiras. Cada uma está organizada por divisórias de plástico, formando buracos entulhados de produtos aleatórios: um conjunto de pratos recicláveis de bambu, uma caixa de boia inflável infantil, uma garrafa de enxágue bucal, uma lata de tomate. Parece um labirinto industrial de achados e perdidos ou, ainda, o supermercado mais bagunçado do mundo.

Mas essa primeira impressão de uma visita a um depósito da Amazon logo se dissipa.

Continue lendo no Folha de S.Paulo

Amazon busca ir além da web e ganhar mercado com lojas físicas

Leia na Folha de S.Paulo

O rei da Wikipédia

wikirei

Escrevi um perfil sobre o cara mais prolífico da Wikipédia, o americano Steven Pruitt. Saiu na edição de novembro de 2019

Assinantes da editora Abril podem ler aqui

E3 2019 – Na esteira de Netflix e Spotify, games começam a migrar para serviços de streaming

Leia na Folha de S.Paulo

Troca de .com por novo sufixo na web tem ritmo lento no país

A internet vem passando pela maior expansão de endereços da sua história nos últimos cinco anos, ao ser inundada por 1.200 nomes diferentes para substituir o final quase sempre onipresente .com. No Brasil, no entanto, a novidade surte efeito bem lentamente.

Leia na Folha de S.Paulo.

Outras histórias do mundo tech de 2018

Robôs fazem pizza, hambúrguer e café na Califórnia

15456822445c213d448632f_1545682244_3x2_lg

Robô prepara pizza na Zume, que tem 40 funcionários, dos quais 20 são engenheiros – Divulgação

“Aqui não tem desculpa esfarrapada”, avisa o gerente Rayshaun Solomon, em uma lanchonete em Pasadena, na Califórnia, enquanto entrega um cheeseburger quentinho ao cliente. “Não tenho de lidar com sentimentos, sabe? Ou com gente que nunca chega no horário, gente cheia de atitude.”

A seu lado, no fogão industrial quente, está seu funcionário exemplar, que vira os hambúrgueres metodicamente, serve-os em uma bandeja ao lado e ainda limpa a grelha sem reclamar. Seu nome é Flippy, um robô de US$ 100 mil (R$ 390 mil) que virou garoto-propaganda da revolução tecnológica que vem chegando no Vale do Silício.

Continue lendo na Folha de S.Paulo.

 

O brasileiro número 1 do Kaggle, comunidade de cientistas de dados

Gilberto Titericz Junior trocou as burocracias da Petrobras pelas modormias do Airbnb. Leia na revista Piauí.

Nasa tenta pousar em Marte após sete meses de viagem

Segundo o brasileiro Ramon de Paula, que integra a missão, InSight pode nos ajudar a entender a nossa própria história Leia aqui na Folha de S.Paulo 

 

Esferas da Amazon viram ponto turístico em Seattle

img_20180604_101640

‘Bolas de Bezos’ abrigam 400 espécies de plantas tropicais de todo o mundo.

Britadeiras e guindastes fazem o som ao redor do bilionário campus da Amazon, no centro de Seattle. São três quarteirões de prédios de escritórios, muitos já prontos e com alta circulação de “amazonians”, como são chamados seus funcionários.

Mas, no meio de tantos arranha-céus, a gigante da internet plantou três globos de vidro que viraram atração turística da cidade desde sua abertura, em janeiro. Leia aqui na Folha de S.Paulo.

 

Repórter retraça em livro ligação umbilical da internet com as Forças Armadas

‘Assusta que o Google esteja no mundo militar’, diz Yasha Levine. Leia aqui na Folha de S.Paulo.

Bilionário japonês será 1º turista espacial da empresa SpaceX

Colecionador de arte e empresário da moda irá orbitar a Lua e levará artistas. Leia aqui na Folha de S.Paulo.

img_20180917_181602

Coletiva na sede da SpaceX para o anúncio; Elon Musk na frente de um foguete da firma – Foto Fer Ezabella

Nintendo apresenta jogos inéditos na E3 2018, maior feira de games do mundo

Evento destaca jogos que podem ser acessados pela nuvem e jogados em diferentes plataformas. Leia aqui na Folha de S.Paulo.

Fizemos apostas absurdas, diz o parceiro de Steve Jobs na Pixar

Advogado contratado para tirar estúdio da lama lembra que tudo no filme Toy Story era arriscado. Leia aqui na Folha de S.Paulo

To-Pixar-and-Beyond

Leia também minha cobertura do TED 2019

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s