Na Ilha dos Gatos do Japão

Uma das graças de viajar é ir além do guia de viagem e fazer pequenas descobertas ao acaso. Achar algo novo ou inusitado, deixar rolar. Foi assim que decidimos ir até a ilha de Tashirojima, no Japão.

Foi em março deste ano. Já estávamos em Sendai, a quase 400 km de Tóquio. Pegamos um trem para Ishinomaki e depois um barco para a tal “Ilha dos Gatos”.

Tashirojima ficou assim conhecida por ter uma população de gatos de rua maior que a de gente (estimada em umas 100 pessoas, todas de idade). Há uma lenda que envolve gatos e pescadores, além de outras mil histórias pelas internets. O fato é que hoje quase ninguém vive por lá, com exceção de alguns pescadores e uma velhinha dona de um mercadinho.

Ela abriu o mercadinho para nós e compramos um pacotão de bolachas e bananas. Estávamos famintos, como sempre, e ensopados de chuva.

São raros os turistas em Tashirojima. Só eu e Dean saímos do barco, junto com uma garota solitária. Tampouco há placas em inglês. O tempo estava horroroso e logo começou a chover forte.

“placa” que achamos no chão

Andamos por mais de uma hora para o achar o templo dos gatos. Subidas e descidas por uma estradinha sem viva alma. Nem gatos achamos! E chuva na cabeça. O templo é bem cuidadoso, ao contrário de outras partes da ilha, verdadeiros lixões.

Os gatos fomos encontrar mais tarde. Talvez por causa da chuva, estavam escondidos. O Dean brincou com alguns, uns mais amigáveis que outros.

Depois demoramos mais umas duas horas de sobe e desce para achar as casas em formato de gatos. Precisei perguntar para um local, através de gestos e fotografias. Ele acabou nos levando pela mão até o lugar.

São umas dez casas que são alugadas para turistas durante abril e outubro. Infelizmente, quando passamos, estava tudo fechado, abandonado. As habitações foram desenhadas pelos artistas japoneses Chiba Tetsuya, Kimura Naomi e Ishinomori Shotaro.

Ao caminhar em Ishinomaki para pegar o barco, passamos na frente de um museu dedicado à arte do mangá, cujo nome é justamente Ishinomori.

O museu Ishinomori Manga, em Ishinomaki

Aliás, esta passagem pelas ruas costeiras de Ishinomaki foi o mais inesperado do passeio. Depois de visitar Sendai e não ver um traço sequer de tsunami, encontramos este trecho da cidade completamente destruído e sem sinal de reconstrução. Cidade fantasma! Acho que as fotos falam mais que texto.

Anúncios

2 Respostas para “Na Ilha dos Gatos do Japão

  1. Sonho em visitar essa ilha. Não sabia que o lendário Ishinomori Shotaro tinha desenhado essas casas. Ele quem desenhou e criou os Kamen Riders e a série que inspirou os Power Rangers, os Super Sentai.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s