À espera do Big One

Sempre que tem um terremoto mundo afora, os jornais da Califórnia se perguntam: o que podemos aprender com Haiti? Com Christchurch? E agora, Japão?

É que na Califórnia existe a famosa e perturbadora falha de San Andreas.

É questão de tempo, alguns dizem 30 anos, para acontecer o “Big One”, que poderia matar milhares de pessoas só na região ao sul do Estado, como Los Angeles, San Bernandino e Riverside.

Desde que me mudei para cá, passei a pensar no Big One. E, neste final de semana, finalmente comecei a fazer pesquisa sobre os apetrechos que preciso ter em casa, no caso de um grande terremoto.

Meu namorido, que mora aqui há quase 20 anos, sabia de cor todas as recomendações básicas:

– ter dinheiro vivo guardado na casa (porque os caixas eletrônicos não vão funcionar)

– ter um estoque de água e comida (sempre citam frutas enlatadas e pasta de amendoim)

– deixar sempre ao lado da cama um par de sapatos

– pregar na parede todos os armários, prateleiras e coisas que podem cair na sua cabeça

– andar com o carro sempre com meio tanque cheio

– e, claro, ter um kit de primeiros socorros na mão.

Bom, apesar de saber de tudo isto, não adotamos absolutamente nenhuma regra. Fomos então fazer compras.

Descobrimos um mercado imenso para lucrar com a paranoia. Uma montanha de sites que ensinam como se preparar e o que fazer. E um bando de malucos que realmente aguardam o apocalipse.

Mas achamos coisas interessantes na Amazon:

— um aparelho que funciona como rádio, laterna e carregador de celular e lap top, basta só girar uma manivela (US$ 20 dólares!).

— Cobertores térmicos caso seja preciso dormir na rua (e aqui vai um desabafo, minha casa fica num penhasco, de frente pro letreiro de Hollywood, mas num penhasco. Medo).

— filtro de água emergencial

um kit de refeições “desidratadas” para 72 horas de emergência. Vem com três cafés da manhã, três pratos de vegetais, dez pratos de janta e almoço. É só acrescentar água e mandar ver. Data de validade: 7 anos (!!). Preço: US$ 45 dólares.

Nestas conversas preparatórias de terremoto e previsão apocalíptica, sempre surge o tema “arma”. Deveríamos ter uma em casa? Afinal, é legal e pode vir a calhar se Hollywood Hills virar terra de ninguém.

Eu sou contra e adiei o debate até a chegada do kit de refeições.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: