Feira da maconha

Dia desses, visitei uma das inúmeras feiras de negócios que acontecem aqui em Los Angeles.

Esta se chamava Hemp-Con e tratava de maconha. 

Na Califórnia, o uso medicinal da erva é liberado desde 1996.

Nos últimos anos, as lojas que vendem a droga de forma legal em Los Angeles se multiplicaram, embora o usuário precise de uma carteirinha médica para poder comprar.

Claro, lojas de maconha e postos médicos para tirar a tal carteirinha ficam lado a lado. Neste ano, o governo começou a combater a proliferação destes estabelecimentos, fechando centenas.

Bom, voltando à feira.

Parecia uma feira de ciências de colégio. E uma máquina desenfreada de fazer carteirinhas, com supostos médicos alocados em diversas barraquinhas.

Além disso, havia gente vendendo as coisas mais malucas, como incenso e spray para disfarçar cheiro de maconha, camisetas do Bob Marley e apetrechos de vidro super elaborados para se fumar a erva.

O mais curioso foi um americano que vendia artefatos para transformar seu armário de casa numa plantação indoor de maconha.

Havia também palestras com profissionais, dando dicas de como plantar ou explicando os meandros da lei.

É bom dizer que nesta feira não se vendia a droga propriamente dita, muito menos se podia fumar (nem cigarro, nem cachimbo, nem nada).

Vi gente reclamando por causa disso, querendo o dinheiro de volta. “Eu vim para comprar maconha, cachimbo eu já tenho em casa”, dizia um brutamonte para um funcionário.

No total, eram cerca de uns 100 vendedores, e cerca de 30 mil pessoas passaram por lá em três dias de feira.

O negócio da maconha na Califórnia faz mais de US$ 10 bilhões por ano. É o Estado com a maior plantação do país.

Em novembro, haverá um plebiscito para legalização do uso recreativo da droga.

Para quem quiser saber mais do assunto, o “Los Angeles Times” publicou um editorial sobre a medida, intitulado Snuff out marijuana legalization measure (algo como “apague a medida da legalização da maconha”).

Segundo eles, a lei é tão confusa que vai trazer caos ao Estado.

O governador Arnold Schwarzenegger também escreveu na mesma edição (aqui) e também é contra. 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s