O sonho de Leo

Marion Cotillard teve que ler duas vezes o roteiro de “A Origem” e ainda assim ficou na dúvida. Leonardo DiCaprio garantiu que entendeu tudo, mas só depois de meses de conversa com o autor, o inglês Christopher Nolan, que dirige o filme futurista mais comentado e mais original deste verão nos EUA –a estreia no Brasil é amanhã.

A verdade é que, na tela, o produto final não é assim tão complicado, embora muita gente esteja voltando às salas de cinema para tentar decifrar possíveis segredos, ajudando a manter “A Origem” no topo das bilheterias há três semanas. Continua aqui.

A verdade é que acabou o reinado de “A Origem” nos cinemas dos EUA neste final de smana.  E, no Brasil, estreou direto em segundo lugar, atrás de “Meu Malvado Favorito”.

Os números da bilheteria nos cinemas brasileiros estão aqui.

“Meu Malvado” entrou em menos salas do que “A Origem” (312 salas contra 278) e foi visto por mais gente (466 mil pessoas contra 312 mil). Obviamente fez mais grana porque, além de tudo, a animação é em 3D. O filme é ótimo, mas não precisa ser em 3D, poupe seu dinheiro.

E sobre “A Origem”… o filme é tão original que tio Patinhas teve a mesma ideia algum tempo atrás.

Sério. O filme é super pretensioso e muito cheio de ação. 

Dá aquela sensação… sabe quando alguém decide te contar um sonho? Um sonho longo e sem fim? Imagine então um sonho de ação. É isso ai.

Tem gente que adora ver simbolismos em sonhos e tal. Eu acho um saco.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s