Tchau Louise!

bourgeois by mapplethorpe

 Quinta à noite, em Buenos Aires, fomos parar no museu Malba, na vernissage de uma grande exposição de fotos do Mapplethorpe.

 Todos os moderninhos da cidade estavam lá. Tinha vinho, cerveja de graça, mas as moças que serviam eram bem avarentas.

 O mais legal de tudo foi dar de cara com essa foto divina da Louise Bourgeois.

 Isso me fez voltar ao seu livro assim que cheguei em São Paulo, “Destruição do Pai, Reconstrução do Pai”, com textos, cartas e entrevistas. Um dos melhores livros de arte contemporânea. Comprei num sebo. Super achado.

 “Em minha escultura, não é uma imagem que busco, não é uma ideia. Meu objetivo é reviver uma antiga emoção. Minha arte é um exorcismo, e beleza é uma coisa de que nunca falo.”

 “Sou uma mulher de emoção que ainda tenta ser uma mulher de razão. Fico dividida entre as duas, e aprendi a aceitar ambas. Seduzir é uma fusão harmoniosa das duas, e é a maior de todas as artes. A escultura, minha raison d’être, é motivada por minhas obsessivas e fracassadas tentativas de seduzir.”

 “Quando  cheguei aos EUA, vindo da França, encontrei um clima que me permitiu fazer o que eu queria. Acho que na Europa fui educada demais. Aqui eu pude dizer ‘não’ a minha educação.”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s